Foto: Reprodução Internet.

Acredita quem não quer

Foto: Reprodução Internet.

Foto: Reprodução Internet.

Para o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, não há dúvida que o presidente Michel Temer está envolvido numa formação de quadrilha. Ele está afirmando em claro e bom som tudo que o dono da JBS, Joesley Batista, disse numa entrevista há uma semana à revista Época. As provas estão na mesa e basta agora saber qual será o destino da crise política do Brasil.

Estranhamente grupos midiáticos que ajudaram Temer no Golpe contra a ex-presidente Dilma voltaram os raios de destruição agora contra o atual presidente.

Também estranhamente. aquela gente brasileira que saiu às ruas de verde e amarelo gritando fora Dilma e outras bravatas está calada: não tem moral para sair às ruas e gritar contra a corrupção. Segundo a cabecinha deles, a corrupção surgiu somente num governo e num período de uma década. A vergonha é tamanha, que se marcarem outras manifestações poucos serão aqueles que vão aderir.

Não sabemos o que mais acontecerá neste país. Quando pensamos que tudo já está na pior, outras bombas caem com novos escândalos políticos. A nação está politicamente doente, o povo não tem como confiar em outros políticos. Ao continuarmos neste barco sem rumo, aparecerá o ”salvador” da pátria que trará na sua agenda compromissos de cunho opressor. A população desiludida passará toda a sua confiança ao salvador da pátria. Mal sabem o que lhes espera quando o ovo da serpente começar a ser quebrado.

É provável que não esteja vivo para testemunhar o fim da corrupção neste país. Espero que a operação Lava–Jato seja o início do fim de várias corrupções dentro do setor público, privado e pessoal. Isto mesmo, pessoal.

Somos potenciais corruptos naquilo que chamamos de jeitinho brasileiro. Há inúmeros exemplos dessas corrupções pequenas ou inocentes, como as pessoas que usam os bancos reservados aos idosos, grávidas e outros. No ato de furar a fila de um Banco ou aquela mesadinha aos agentes da lei para não ser preso numa blitz. Tudo é corrupção.

Só nos resta esperar e aguardar cenas dos próximos capítulos dessa novela que dura mais de três anos.

Fabio Nogueira é estudante de história da Universidade Castelo Branco e militante da Educafro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>