carlos_lacerda08_fhc

Cunha, FHC e a Herança Lacerdista

carlos_lacerda08_fhc

Eduardo Cunha é o novo Assis Chateaubriand, só que atrás das grades. Depois de fazer e acontecer com o país em prol dos seus objetivos pessoais, Cunha, com a perversão, desenvoltura e segurança de sempre, aderiu a uma retórica nacionalista, saindo em defesa das empresas brasileiras que estão quebrando. No afã de jogar, mais uma vez, seu ex-aliado, Michel Temer contra a parede, de forma repentina, Cunha, vem adaptando o discurso de acordo com a situação. Antes, valia tudo pelo poder, agora, vale tudo para sair de trás das grades.

Nesta quinta-feira, Cunha publicou um artigo acusando Sergio Moro de torturar presos provisórios para obter delações premiadas. No caso do falso nacionalismo de Cunha, o azar é que o juiz de primeira instância, Sergio Moro, é um convicto americanófilo: não está nem aí se as empresas brasileiras quebraram, muito menos para o acachapante desempregado. Para ele e muitos outros, o Brasil só dará certo ajoelhado, pedindo migalhas aos EUA.

———————————————————————————————————-

Guru do PSDB, crítico ferrenho de Lula, protegido da Globo, FHC foi a Curitiba depor ao juiz Sergio Moro, nesta quinta-feira (9), em defesa de Lula, Marisa Letícia e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. FHC foi elencado como testemunha de defesa no caso do acervo presidencial, que a Lava Jato qualifica como objetos pessoais de Lula. Bonita a atitude do sociólogo, não?

Não sei se é remorso ou apenas a percepção de que ele e seus aliados jogaram o Brasil no caos. Seria uma reaproximação nos moldes da Frente Ampla, que reuniu Juscelino, Lacerda e Jango?

Lula, como é notório, não guarda rancor. Fará de tudo pelo bem do país, especialmente os mais pobres.
Política é para quem tem estômago.

——————————————————————————————————————-

Voltando a Moro, é bom lembrar que o juiz negou o adiamento em 15 dias, aos depoimentos de defesa, não levando em consideração a morte de Marisa Letícia, falecida esposa de Lula. É Machartismo, fascimo, lawfare e desumanismo: vale tudo, até ignorância, para impedir Lula de voltar e reerguer o país.

————————————————————————————————————————

Falando em Aécio, alguém sabe dele? Depois de estampar em diversos carros luxuosos Brasil afora o adesivo que dizia “A culpa não é minha, eu votei no Aécio”, o Senador anda sumido. Delatado por tudo quanto é lado, o opositor de Dilma, que prometia botar o país nos trilhos é outro que pode ter decretado sua morte política: depois de ajudar a derrubar Dilma Rousseff, estrangulando a democracia, Aécio, possivelmente, será descartado e abandonado. A ilimitada sede de poder, tem atrapalhado muito essa gente. Herança maldita essa que Lacerda deixou.

Foto(*): limpinhoecheiroso.com

Paulo Branco é professor de Artes Marciais e cronista.

Um comentário em “Cunha, FHC e a Herança Lacerdista

  1. Parece que foi em 64 ,quando JK,Lacerda e outros aplaudiram o golpe civil-miliar e depois se tornaram algozes do mesmo regimes,sendo que cada um teve suas carreiras políticas encerradas tão cedo.

    Parece que o mesmo filme está sendo reprisado. O medo da delação da Odebrecht tem deixado políticos alertas e pisando em ovos . O discursos em nome da moralidade,da família,deus e pátria,parece que está indo para o ralo. Enquanto isso, as penelas está num silencio de doer os ouvidos . O que houve com o ufanismo que todos tinham? Será que estão envergonhados ? Ou a cara de pau é tamanha que admite os r=erros?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>