miguel baldez

Fora a Canalhocracia!

miguel baldezHá dias, lendo a palavra canalha em referência a um dos implicados na onda atual de roubos públicos e propinas, lembrei-me da expressão sugerida por colega professor, com muita propriedade aliás: canalhocrata. Tratava-se, segundo ele, de um canalhocrata. Como aquele, tem-se agora um grande número de canalhocratas.

Vivemos, portanto, considerando-se essa gente, um regime político que poderíamos chamar, guardada sua concorrência formal com a democracia, de canalhocracia.

São muitos e têm como característica, além da necessária falta de caráter, uma dose de audácia que lhes garante a postura meio cínica de fingimento democrático.

Mas companheiros não se deixem iludir, é urgente a luta contra os canalhocratas.

E o grito Diretas Já é hoje o principal remédio contra o mal da canalhocracia. Quem são eles? Não é difícil identificá-los a partir do golpe político contra o governo da presidenta Dilma Rousseff. Um golpe bem diferente daquele do século XX, um golpe com a finura do poder judiciário, um golpe com punhos de renda, um golpe de toga e barrete mas que está nos afligindo até hoje.

Importante mais do que nunca desmascarar a classe dominante e acabar com a canalhocracia de vez neste nosso País.

Fora com a canalhocracia e eleições diretas já. Que venha a democracia. Eleições diretas!

Miguel Baldez é Procurador aposentado do Rio de Janeiro, assessor de movimentos populares e Professor da Escola da Magistratura do Rio de Janeiro (EMERJ)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>