Ser professor é crime no Brasil

Por Fabio Nogueira

Nesses dois últimos dias abateu-me um misto de revolta e vergonha, como se o simples direito de reivindicar o direito de melhores condições de trabalho fosse um crime. No Brasil, isto parece um crime com direito a bala de borracha, spray de pimenta, gás lacrimogêneo e violências explícitas partindo de quem deveria nos proteger: a polícia.

Não podemos culpá-los totalmente, afinal de contas recebem ordem maior do Estado. Estado este que usa a pancada como única punição aos contribuintes.
 
Ser professor  em nosso país é motivo de vergonha, não pela profissão em si mas pelo fato de nos últimos anos ter sido esculachada pelos nossos governantes. Não se trata somente de salários, existem várias reivindicações não atendidas que prejudicariam o principal interessado: o estudante.
 
Desde o período da ditadura militar a escola pública sofre com os desmandos de muitos governos de todas as esferas. Entra e sai governos e sempre ouvimos as mesmices de que vamos melhor a educação, que hoje está caminhando para a perdição. Os atuais governantes do Rio de Janeiro saíram totalmente de suas noções. Além dos baixos salários, ainda há falta de professores concursados, terceirização dos funcionários de apoio (inspetores, merendeiras etc.), provas sendo feitas por fundações privadas de ensino. Ou seja, tudo está errado e continuará caso toda a sociedade olhe isto com naturalidade.
 
Há países onde o professor é tratado como se fosse a autoridade maior. Nós queremos apenas respeito e dignidade com a nossa profissão. Não queremos ser tratados como marginais, muito menos que tenham pena de nós.
 
Imaginem um mundo sem professor….. Será um mundo sem futuro, onde não existirá profissões e sequer esperança de futuro melhor.
 
______________________
(*) Fabio Nogueira é estudante de história e futuro professor. Estudante de história da Universidade Castelo Branco e militante da Educafro. E-mail fabionogueira95@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>